Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




29/05/2013

Câncer de mama

Outubro é o mês de combater o câncer de mama. 

O Sesi apoia o Outubro Rosa, que em todo o Paraná significa uma grande mobilização contra o câncer de mama. O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado precocemente, a chance de cura pode chegar até 90%. Outubro
                                                   Rosa

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres e o segundo com mais casos registrados no mundo. É o tipo que mais atinge as brasileiras, principalmente aquelas com idade acima de 35 anos. Mas lembre-se: As chances de cura são altíssimas se o diagnóstico for feito no início da doença e o tratamento começar imediatamente. Estudos mostram que esse índice chega a 90% com o diagnóstico precoce.

Atualmente, porém, metade dos diagnósticos é feita com tumores em estágios mais avançados. Estima-se que a mamografia de rotina reduza em 25% as mortes pela doença. Por isso, é muito importante consultar o ginecologista uma vez ao ano e fazer os exames preventivos. Fique atenta aos sintomas. Conheça o seu corpo, o aspecto normal da mama, e procure o médico se notar alterações.

São sinais de alerta abaulamento, vermelhidão ou aspecto de casca de laranja, secreção no mamilo e nódulos no seio ou nas axilas, mesmo sem dor. 

Apesar de o câncer estar ligado a fatores hereditários – cerca de 10% dos casos –, na grande maioria dos pacientes a doença é relacionada ao estilo de vida, e mudanças simples na rotina podem ajudar na prevenção.

FATORES DE RISCO

  • Obesidade.
  • Cigarro.
  • Álcool.
  • Pílulas anticoncepcionais com doses elevadas de estrogênio.
  • Tratamento de reposição hormonal.
  • Menstruação precoce (antes dos 11 anos).
  • Menopausa tardia (após os 50 anos).
  • Primeira gravidez após os 30 anos.
  • Nunca ter engravidado.

PREVINA-SE

  • Vá ao ginecologista todos os anos.
  • Mantenha o peso sob controle, alimentando-se de forma saudável e praticando exercícios físicos.
  • Evite bebidas alcoólicas, mesmo em moderação.
  • Não fume.
  • Amamente por períodos prolongados.
  • Converse com o médico sobre os riscos da terapia de reposição hormonal.

EXAME

Um nódulo leva de seis a oito anos para atingir um centímetro de diâmetro. Essa evolução lenta permite o diagnóstico no início da doença, por isso é tão importante que a mulher seja examinada com frequência.

Para a detecção precoce da doença, a mulher deve, a partir dos 40 anos, submeter-se a um exame clínico todos os anos. Se você tiver entre 50 e 69 anos, faça uma mamografia anualmente. Mulheres com histórico de câncer de mama na família devem fazer a mamografia a partir dos 35 anos, todos os anos. 

O exame clínico feito por um médico ou enfermeiro pode detectar tumores de até um centímetro. A mamografia permite a detecção de lesões de milímetros, em fase inicial. O exame é feito em um aparelho de raios X próprio. Desde 2009, a lei garante que toda mulher com mais de 40 anos tem direito à mamografia, que pode ser feita também na rede pública.

TRATAMENTO

O tratamento do câncer de mama passa por cirurgia, radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia. Dependerá do tamanho do tumor e da ocorrência de metástase (quando a doença se espalha para outro órgão).

Quanto mais cedo o diagnóstico e o início do tratamento, maior a chance de uma cirurgia ser curativa, ou seja, de eliminar o tumor e impedir a disseminação da doença. A cirurgia pode retirar apenas o tumor, parte ou toda a mama e glândulas linfáticas. No último caso, já é possível fazer a cirurgia plástica de reconstrução da mama imediatamente.

 

UNIDADE MÓVEL DE PREVENÇÃO AO CÂNCER

O programa Cuide-se + possui uma unidade de atendimento móvel que percorre todo o estado atendendo as indústrias paranaenses.CONHEÇA A UNIDADE MÓVEL

REVISTA ELETRÔNICA CUIDE-SE +

Conheça a revista eletrônica e tenha ainda mais informações importantes para sua saúde.ACESSE A REVISTA GRATUITAMENTE