Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




21/02/2018

Diretor da Universidade da Pensilvânia (EUA) fala sobre novos conceitos em sala de aula

O conceito de educação positiva foi explorado como uma das tendências para o futuro das salas de aula

Professores, pedagogos, coordenadores, assim como pais e alunos do Sistema Fiep participaram nesta terça-feira (20) da palestra de um dos mais respeitados profissionais de educação do mundo, o mexicano Alejandro Adler. Diretor de Educação Internacional do Centro de Psicologia Positiva da Universidade da Pensilvânia (EUA), Adler discorreu sobre os desafios de um novo modelo de ensino que privilegie o bem-estar dos alunos em sala de aula, a chamada educação positiva, assunto em que é PHd. 

Adler destacou que a forma de ensinar evoluiu pouco nos últimos 100 anos, o que torna o ensino engessado. Ele reforçou que as escolas tradicionais, muitas vezes, padronizam os alunos ao invés de valorizar suas singularidades, o que gera quadros depressivos e demais doenças mentais. Consequência disso é que os fatores que mais impactam no rendimento escolar são o estresse e a ansiedade, por isso defende que priorizar o bem-estar em sala de aula é fundamental para um melhor desempenho. 

Dentre os países que mais praticam a educação positiva está o Butão, na Ásia, onde Adler trabalhou por 15 meses na implantação de uma nova metodologia nas escolas daquele país. “Inserimos no currículo habilidades que eles utilizariam na vida. Foram ministradas aulas de saúde física, psicologia e nutrição. O resultado foi que os alunos dessas escolas tiveram desempenhos escolares muito acima daquelas que mantiveram uma educação tradicional”, destaca. 

Não à toa, o Butão é o país com a maior Felicidade Interna Bruta (FIB), índice que mede o nível de satisfação da população. O principal critério utilizado na somatória desse índice é justamente o bem-estar psicológico, por isso é tão importante investir nele em sala de aula – a começar pelos professores, que promovem uma mudança sistêmica na cultura psicossocial e, consequentemente, influenciam no melhor bem-estar dos alunos. 

De acordo com a gerente de Educação Básica e Continuada do Sistema Fiep, Lilian Luitz, trazer palestrantes com a importância de Alejandro Adler é fundamental para que percebamos que nossa metodologia já atende aos conceitos mais modernos de ensino. “Quando se fala em uma educação mais próxima do aluno, em que ele aprende de forma menos tradicional, com turmas interseriadas, é do Colégio Sesi que se fala, é de uma rotina focada em entender como nossos alunos podem trilhar o caminho que quiserem dentro das habilidades individuais”, orgulha-se.