Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




27/06/2017

Colégio Sesi participa de livro da Fundação Lemann e Stanford University

Neste ano, o Colégio Sesi está cheio de motivos para comemorar. Além de atingirmos nossa maior média no Enem, fomos selecionados para fazer parte do livro idealizado pelas instituições Fundação Lemann e Universidade de Stanford, que atuam em prol da inovação na educação em todo o mundo.

O capítulo que será desenvolvido por nosso colégio se chamará “Inovação radical no ensino médio: o Colégio Sesi no Paraná e a metodologia das oficinas de aprendizagem”. Para entender mais sobre esse projeto, conversamos com Lilian Luitz, gerente de Educação Básica do Colégio Sesi. Confira!



Como foi o processo seletivo para escolha do Colégio Sesi como integrante do livro?

O Centro Lemann e a Escola de Educação da Universidade de Stanford convidaram autores para submeter trabalhos para a publicação “Inovações Radicais na Educação Brasileira”, organizado por Paulo Blikstein e Flavio Campos. A temática principal do livro, que será publicado no segundo semestre, serão as escolas radicalmente inovadoras, ou seja, que promovem transformações profundas no currículo, na seriação por idade, na divisão da escola em salas de aula ou na aplicação de avaliações.

Algumas dessas mudanças também incluem a participação dos alunos na definição do currículo, a implantação de processos democráticos de decisão e a inclusão de conteúdos não tradicionais no currículo.

O livro também trará um outro tipo contribuição: relatos de professores e alunos sobre experiências inovadoras que tenham promovido ou das quais tenham participado. Boa parte desses aspectos estão presentes na metodologia do nosso colégio.


Qual é objetivo das instituições (Fundação Lemann e Stanford) em relação ao material? Como o Colégio contribuirá para isso?

A missão da Fundação Lemann é “colaborar com pessoas e instituições em iniciativas de grande impacto que garantam a aprendizagem de todos os alunos e formar líderes que resolvam os problemas sociais do país, levando o Brasil a um salto de desenvolvimento com equidade”. O Colégio Sesi já tem um convênio com essa fundação, para oferta da Khan Academy, maior site do mundo para aprender matemática. Já a Stanford University é uma instituição norte-americana tradicional que se destaca pela produção de conhecimento.

Numa parceria de 10 anos, a Stanford University Graduate School of Education e a Fundação Lemann criaram, em Stanford, o Lemann Center for Educational Entrepreneurship and Innovation in Brazil. A missão desse centro é o desenvolvimento de novas estratégias para desenvolver a aprendizagem em escolas públicas, especialmente entre estudantes com baixo rendimento, bem como desenvolver novas formas de oportunizar a aprendizagem para esses estudantes dentro e fora da rede pública de educação no Brasil.


Campus da Universidade de Stanford, na Califórnia, EUA.

Qual é a importância dessa publicação para a sociedade, para os colaboradores da equipe e para o futuro do Colégio Sesi?

A publicação é importante como produção técnica, para os membros da equipe que elaboraram o artigo, e também como uma forma de reconhecimento do trabalho com o qual o Sistema Fiep está contribuindo, de forma prática.

Além de divulgar as inovações que são inerentes ao Colégio Sesi do Paraná, divulgará internacionalmente o trabalho de inovação radical que realizamos. Isso é motivo de orgulho para nós e para a educação brasileira, e pode servir de inspiração para a melhoria da educação no Brasil.